NOVIDADES NO BLOG

Hoje estou estreando uma novidade. Percebi que seria trabalhoso, repetitivo e correria o risco de ser também infrutífero eu ficar contando detalhes de cada história no meio dos textos. Confiando na memória do leitor, eu poderia também não dar todas as informações necessárias. Então criei uma área específica para as fichas técnicas das histórias, um lugar que estou chamando de “Blog de apoio”, onde coloquei informações básicas sobre cada história: data de criação e publicação, número de páginas, ambientação (época e local), nome das personagens principais e uma pequena sinopse. Se é uma história sobrevivente, há também um link para um trecho do livro.

Então agora, em vez de dar informações no meio do texto, o título ou o nome da personagem vai remeter à ficha técnica daquela história. Os textos já publicados também foram revisados, de forma que agora estão mais enxutos, mais orientados para o tema proposto, e as informações específicas de cada história podem ser acessadas a qualquer momento, pelos vínculos que há nos textos, que aparecem em letra verde. Se já quiser conhecer essa área reservada, clique aqui, ou espere para clicar nos vínculos dos textos quando aparecerem.

Posted on: 11 de outubro de 2009Mônica Cadorin

2 thoughts on “NOVIDADES NO BLOG

  1. Monica,

    engraçado. Sem perceber estu quase há meia hora navegando por suas idéias, vendo as coisas.
    Realmente, me surpreendo, como vc é organizada. Acho bacana vc guardar as coisas que não foram utilizadas ainda. Dá um valor mesmo às idéias não usadas, ainda.
    Quando vc diz, manuscrito, vc diz a mão mesmo? ou digitada?

    Ricardo Bruch

  2. Oi, Ricardo

    Fico feliz que você esteja gostando dessas minhas reflexões sobre o que escrevo. Hoje eu sou bastante organizada mas nem sempre foi assim, como nem sempre guardei tudo o que fiz, e me arrependo pelas anotações que um dia joguei fora porque não eram boas, na época.
    Quando eu digo "manuscrito", eu quero dizer escrito a mão mesmo! Acho que penso melhor com uma caneta na mão. Além disso, não sou do tipo que precisa criar um ambiente adequado para que as idéias possam fluir: escrevo em qualquer lugar, dentro do metrô, na fila do banco, esperando o elevador. Aí só mesmo os bons e velhos papel e caneta me salvam nessas situações. De repente vou fazer um texto só sobre isso, para postar aqui.

    Mônica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *